arquivo

Arquivo mensal: setembro 2012

A ilustradora chinesa Peony, mais conhecida como The White Deer, tem apenas 22 anos. Apesar da pouca idade, a maturidade de seu trabalho é inegável. Peony tem um traço belíssimo e bem realista e o usa de forma muito graciosa. Suas ilustrações são quase poéticas, de tanta delicadeza e sensibilidade. Me encantei particularmente pela série Wildlife onde ela sobrepõe desenhos de animais e de belas mulheres com expressões semelhantes.


Anúncios

A artista norte-americana JooHee Yoon faz o trabalho completo: cria ilustrações maravilhosas e as imprime em papel usando técnicas tradicionais como a serigrafia e a litografia. A fartura de detalhes dos desenhos de Yoon somada ao caráter artesanal das impressões resulta num trabalho riquíssimo, cheio de texturas e de muito bom gosto.


O fotógrafo norte-americano Kanoa Zimmerman mergulhou no mar de Fiji e fez um incrível ensaio submerso. A série Free Dive consiste em imagens em preto e branco de mergulhadores na belíssima imensidão do oceano. Algumas fotografias mostram a luz entrando na água e se dissipando gradativamente a medida que a profundidade aumenta, formando uma espécie de degradê. Massa.


Milleneufcentquatrevingtquatre é uma marca francesa de lenços de seda. O nome quer dizer 1984 em francês, ano em que nasceram Amelie Charroin e Marie Colin-Madan, as duas designers criadoras da marca. Usando técnicas como pinturas, desenhos e colagens, Amelie e Marie criam belíssimas estampas para seus lenços. Os desenhos são fantásticos e, se eu tivesse um lenço desses, ficaria bem indecisa entre usá-lo ou emoldurá-lo como uma verdadeira obra de arte.

A jovem design inglesa Dawn Gardner tem um incrível talento para colagens, sejam elas manuais ou digitais. Em suas composições, Gardner usa recortes de revista e livros antigos. Para ela, o legal é dá uma nova roupagem para imagens do passado, tornando-as belas e atuais. Produtos (posters, capas de celular, entre outros) estampados com trabalhos de Gardner estão a venda neste site.